Terapia é coisa pra gente corajosa

Muitos pacientes chegam ao consultório de um terapeuta se condenando por estarem precisando de ajuda. São pessoas que vivenciam um duplo sofrimento: para-além da dor provocada pelo próprio adoecimento, ainda padecem com o sentimento de culpa simplesmente por estarem reconhecendo sua vulnerabilidade.

No entanto, ao contrário do que esses pacientes pensam a princípio e diferentemente também do que o senso comum sustenta a respeito de quem procura ajuda psicológica, entrar em terapia é uma das atitudes mais corajosas que uma pessoa pode tomar.

A razão é simples: quem se deita no divã ou fica de frente para um terapeuta está se propondo a fazer uma longa viagem pelos confins da própria alma, jornada em cujo trajeto irá se deparar com paisagens desagradáveis e muitas vezes assustadoras.

Quem venceu suas resistências narcísicas e decidiu fazer esse mergulho dentro de si não é nada fraco. Pelo contrário: conta com a força que só conhecemos quando não tememos a vulnerabilidade.


Participe, por apenas R$39,99 por mês, da CONFRARIA ANALÍTICA, uma comunidade exclusiva, com aulas semanais ao vivo comigo, para quem deseja estudar Psicanálise de forma séria, rigorosa e profunda.

➤ Adquira o meu ebook “Psicanálise em Humanês: 16 conceitos psicanalíticos cruciais explicados de maneira fácil, clara e didática”

➤ Adquira o meu ebook “O que um psicanalista faz?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s