[Vídeo] A raiz da dificuldade de dizer não

Na maioria das vezes, a dificuldade de dizer “não” é a expressão de uma FRAGILIDADE NARCÍSICA: a pessoa não se sente suficientemente bem consigo mesma para correr o risco de ser malvista por quem lhe demanda.


Participe, por apenas R$39,99 por mês, da CONFRARIA ANALÍTICA, uma comunidade exclusiva, com aulas semanais ao vivo comigo, para quem deseja estudar Psicanálise de forma séria, rigorosa e profunda.

➤ Adquira o meu ebook “Psicanálise em Humanês: 16 conceitos psicanalíticos cruciais explicados de maneira fácil, clara e didática”

➤ Adquira o meu ebook “O que um psicanalista faz?”

Dificuldade de dizer não: possíveis causas e manejo clínico

Você tem dificuldade de recusar convites, pedidos e sugestões?

Para muitas pessoas, o simples ato de dizer “não” para demandas alheias é um verdadeiro desafio.

Tem gente que só consegue fazer isso se tiver boas razões EXTRÍNSECAS para apresentar ao outro.

Ou seja, há pessoas que só se sentem capazes de dizer “não” quando não precisam fazer referência ao próprio desejo: “Puxa, não vai dar; tenho outro compromisso inadiável justamente nesse dia”.

De onde vem essa resistência tão grande a dizer para o outro “não quero”, “não tenho interesse”, “não estou a fim”?

A experiência mostra que o fator determinante mais imediato é o MEDO mais ou menos consciente de como seremos vistos pelo outro se recusarmos sua demanda.

Trata-se, portanto, de uma preocupação NARCÍSICA: “Que imagem essa pessoa terá de mim se eu lhe disser ‘não’?”.

De fato, todas as pessoas estão em alguma medida interessadas em serem bem vistas pelos outros.

No entanto, existem alguns indivíduos para os quais esse DESEJO de passarem uma boa imagem converte-se numa verdadeira NECESSIDADE.

Isso significa que eles não apenas buscam o feedback positivo do outro como fonte de PRAZER narcísico, mas PRECISAM dele para não se ANGUSTIAREM.

Em função de sua história de vida, tais pessoas podem ter sido levadas a interpretar o olhar negativo dos outros como um elemento extremamente PERIGOSO.

Há também aqueles sujeitos que PRECISAM do feedback positivo para não correrem o risco de SE PERCEBEREM como pessoas “ruins” — possibilidade contra a qual lutam desesperadamente.

Percebe?

Não estamos falando de um gozo desmedido por “ficar bem na fita” com o outro.

Na maioria das vezes, a dificuldade de dizer “não” é a expressão de uma FRAGILIDADE NARCÍSICA: a pessoa não se sente suficientemente bem consigo mesma para correr o risco de ser malvista por quem lhe demanda.

Nesse sentido, o tratamento desse problema não deveria ter o objetivo CASTRADOR de levar tal sujeito a renunciar ao seu SUPOSTO gozo narcísico excessivo.

Não.

A terapia deveria ter como finalidade oferecer condições para que o paciente se torne FORTE E SEGURO O BASTANTE para suportar um eventual feedback negativo sem se sentir ameaçado por ele.


Participe, por apenas R$39,99 por mês, da CONFRARIA ANALÍTICA, uma comunidade exclusiva, com aulas semanais ao vivo comigo, para quem deseja estudar Psicanálise de forma séria, rigorosa e profunda.

➤ Adquira o meu ebook “Psicanálise em Humanês: 16 conceitos psicanalíticos cruciais explicados de maneira fácil, clara e didática”

➤ Adquira o meu ebook “O que um psicanalista faz?”

[Vídeo] Liberdade exige sacrifício

Frequentemente a conquista da liberdade exige de nós o enfrentamento de situações de conflito, confrontação e posicionamento diante do desejo do outro. Portanto, para gozarmos da experiência de liberdade, precisamos inevitavelmente sacrificar o conforto.


Participe, por apenas R$39,99 por mês, da CONFRARIA ANALÍTICA, uma comunidade exclusiva, com aulas semanais ao vivo comigo, para quem deseja estudar Psicanálise de forma séria, rigorosa e profunda.

➤ Adquira o meu ebook “Psicanálise em Humanês: 16 conceitos psicanalíticos cruciais explicados de maneira fácil, clara e didática”

➤ Adquira o meu ebook “O que um psicanalista faz?”