[Áudio] Lucas Nápoli – A perspectiva winnicottiana sobre o adoecimento somático e sua incompatibilidade com a Escola de Psicossomática de Paris

De acordo com a Escola de Psicossomática de Paris, a insuficiência do funcionamento mental é o fator subjetivo que torna o indivíduo vulnerável a um adoecimento somático. No trabalho cujo áudio compartilho abaixo, busco demonstrar a incompatibilidade entre esse quadro teórico e a perspectiva de Winnicott na abordagem do adoecimento físico. Para o analista inglês, o adoecimento somático é uma tentativa precária de promover a conexão entre a psique e o corpo. Winnicott, não concebe a psique como uma máquina destinada a conter o que vem do corpo, mas como uma dimensão do indivíduo que acompanha e enriquece a experiência corporal, desenvolvendo-se concomitantemente a ela.

Autor: Lucas Nápoli

Lucas Nápoli é psicólogo, psicanalista e professor. Possui os títulos de Doutor em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) e Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É autor do livro "A Doença como Manifestação da Vida".

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s