[Vídeo] O invejoso é um admirador recalcado

O invejoso deseja que o outro perca o atributo ou objeto que ele tanto deseja porque não suporta olhar para o invejado e perceber que o admira.


Participe, por apenas R$39,99 por mês, da CONFRARIA ANALÍTICA, uma comunidade exclusiva, com aulas semanais ao vivo comigo, para quem deseja estudar Psicanálise de forma séria, rigorosa e profunda.

➤ Adquira o meu ebook “Psicanálise em Humanês: 16 conceitos psicanalíticos cruciais explicados de maneira fácil, clara e didática”

➤ Adquira o meu ebook “O que um psicanalista faz?”

[Vídeo] Você é grato ou ressentido?

Há pessoas que encaram a vida como um presente que merece ser valorizado e aproveitado ao máximo e há outras que SE consideram um presente para o mundo.

Em que grupo você está?


Participe, por apenas R$39,99 por mês, da CONFRARIA ANALÍTICA, uma comunidade exclusiva, com aulas semanais ao vivo comigo, para quem deseja estudar Psicanálise de forma séria, rigorosa e profunda.

➤ Adquira o meu ebook “Psicanálise em Humanês: 16 conceitos psicanalíticos cruciais explicados de maneira fácil, clara e didática”

➤ Adquira o meu ebook “O que um psicanalista faz?”

Como funciona a mente do invejoso

Inveja não significa apenas cobiçar o que o outro tem, mas desejar que o outro perca aquilo que tem e que você deseja possuir.

O invejoso geralmente sofre de ressentimento.

Por trás de sua inveja existe a dor de saber que lhe falta o que existe em abundância na pessoa invejada.

Para se defender dessa ferida narcísica, ele ataca o outro (mesmo que apenas em pensamento) na esperança de que o invejado perca o objeto ou atributo que tanto deseja.

A lógica do pensamento do invejoso é mesquinha:

“Se eu não tenho, ninguém não pode ter”.

Afinal, se o outro não tiver, ele não estará em falta sozinho.

O invejoso anseia pela democratização da impotência!

Ele não quer se esforçar e trabalhar para eventualmente conquistar aquilo que tanto inveja no outro.

Não! Se assim o fizesse, precisaria admitir para si mesmo que ADMIRA o invejado, mas ele não dá conta de fazer isso.

Como bom ressentido, o invejoso desdenha das uvas que não consegue alcançar.

Ele mente para si mesmo dizendo que elas estão verdes para não ter que reconhecer que morre de vontade de possuí-las.

É por isso que dificilmente um invejoso se confessa como tal.

Ele sempre tentará esconder sua dor de cotovelo por trás da imagem de um crítico isento:

“Não tenho inveja, não, Deus me livre! Só estou analisando a situação…” 🙄

A cura para os invejosos seria admitir sua condição de admiradores e procurar discernir as razões que os levam a desejar tanto aquilo que o outro possui.

É uma pena que a maioria deles não esteja disposta a fazer esse sacrifício narcísico.


Participe, por apenas R$39,99 por mês, da CONFRARIA ANALÍTICA, uma comunidade exclusiva, com aulas semanais ao vivo comigo, para quem deseja estudar Psicanálise de forma séria, rigorosa e profunda.

➤ Adquira o meu ebook “Psicanálise em Humanês: 16 conceitos psicanalíticos cruciais explicados de maneira fácil, clara e didática”

➤ Adquira o meu ebook “O que um psicanalista faz?”

[Vídeo] Recalque

Atualmente, a palavra “recalque” e suas correlatas “recalcado” e “recalcada” têm se feito presentes com muita frequência no linguajar popular, especialmente entre os mais jovens. Ao contrário do que se poderia pensar num primeiro momento, isso não significa que a juventude brasileira esteja lendo mais sobre psicanálise. Por reviravoltas que a só a linguagem é capaz de provocar, a palavra “recalque” é utilizada não em sua acepção original psicanalítica, mas como sinônimo de inveja ou ressentimento. Levando isso em conta, decidi falar no vídeo abaixo sobre o sentido preciso que o conceito de recalque possui na teoria psicanalítica.

concursos-publicos-3