Analistas, não compreendam seus pacientes!

Sim, foi isso mesmo que você leu, caro leitor.

Essa é uma das principais recomendações clínicas feitas por Jacques Lacan para a prática da Psicanálise.

— Mas, como assim, Lucas? Eu sempre ouvi dizer que um terapeuta deve se esforçar para compreender o que está acontecendo com seu paciente.

Pois é… Mas será que a compreensão demanda, de fato, algum esforço?

Lacan nos mostra que não.

Do ponto de vista do autor, compreender, isto é, enxergar sentido naquilo que uma pessoa faz ou fala, é a coisa mais fácil do mundo.

Nós, humanos, somos mestres em estabelecer relações de causa e efeito e identificar padrões — por mais aleatórias que sejam as associações entre os eventos.

Ora, o surgimento da Astrologia, por exemplo, pode ser atribuído exatamente a essa compulsão humana por compreender.

Somente uma ânsia feroz por compreensão poderia ter nos levado à ideia de que o comportamento de uma pessoa é influenciado pela posição dos astros no momento do nascimento dela.

Tá vendo?

Nada mais fácil do que dizer: “isso aconteceu por causa daquilo”, “a pessoa agiu assim porque tal e tal coisa se passou com ela”.

Tem um exemplo que o Lacan dá no Seminário 03 (“As psicoses”) que é bastante ilustrativo de como a compreensão é tão fácil quanto enganosa.

Ele diz que se a gente vê uma criança recebendo um tapa e, logo depois, chorando, nossa tendência (baseada em nossa compulsão por compreender) é pensar que a criança está chorando porque apanhou, né?

Pois bem, olha o que o Lacan diz:

“Quando se recebe um tapa, há certamente muitas outras maneiras de responder a isso do que chorando, pode-se revidá-lo, e também dar a outra face, pode-se também dizer — Bata, mas escute.”

Sacou? A ânsia apressada de compreensão nos leva a pensar que as coisas são óbvias, evidentes, naturais…

Ora, tratar as queixas que o paciente traz como fenômenos super compreensíveis e naturais, sem problematizá-las, sem levar o sujeito a questioná-las, é justamente o que NÃO se deve fazer na Psicanálise.

Se você quiser saber mais sobre essa crítica lacaniana ao uso clínico da compreensão, é só estar presente na nossa AULA ESPECIAL AO VIVO de hoje, na CONFRARIA ANALÍTICA, a partir das 16h30.

Te vejo lá!


Participe, por apenas R$39,99 por mês, da CONFRARIA ANALÍTICA, uma comunidade exclusiva, com aulas semanais ao vivo comigo, para quem deseja estudar Psicanálise de forma séria, rigorosa e profunda.

➤ Adquira o meu ebook “Psicanálise em Humanês: 16 conceitos psicanalíticos cruciais explicados de maneira fácil, clara e didática”

➤ Adquira o meu ebook “O que um psicanalista faz?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s